Os Sons que silenciam a mente…

jofinal_pageword_01.jpg

Caros amigos,

Em 2007 fui até ao Rio de Janeiro – impulsionada pelo meu “bichinho” interno que queria explorar os sons e a música numa vertente ligada à saúde e ao bem estar – onde fiz uma Pós-Graduação em Musicoterapia. Propus-me a atravessar o oceano mas, movida por esse desejo forte, parecia que era “já ali” :D.

Depois, no ano seguinte, fui até Buenos Aires a um Congresso Mundial de Musicoterapia e, numa das inúmeras salas, um orador apresentava, a nível científico, o efeito e características dos sons das taças tibetanas. Fui até lá e aticei ainda mais a minha curiosidade porque, apesar de já ter ouvido falar há algum tempo destes instrumentos oriundos da região do Tibete e dos Himalaias, dei-lhes uma maior importância ou valor pelo facto de, um trabalho sobre os mesmos, ter sido aceite para ser apresentado num Congresso Mundial ligado a uma disciplina – a Musicoterapia – que explica, através da Ciência, como os sons podem ajudar-nos a ficar mais saudáveis. Contudo, apesar de ter muita curiosidade, parecia que tinha alguma dificuldade de contactar com as taças tibetanas… ou era algum medo inconsciente ou sentia falta de merecimento em contactar com instrumentos tão preciosos e encantadores e com um poder e efeitos enorme sobre o nosso corpo físico, a nossa mente e a nossa energia!

Só passados dois anos, em 2010, tive o meu primeiro contacto com Taças Tibetanas (digo primeiro contacto, porque foi onde realmente consegui tocá-las, sentir-lhes a forma, deixar-me invadir pelas vibrações) e, mesmo assim, apesar de ter amado, “deixei a marinar” mais algum tempo a ideia de começar a usá-las no meu trabalho.

Hoje, sou apaixonada por estes instrumentos e já tenho uma larga experiência, em concertos e massagens de som de como os seus sons actuam, tanto em adultos como em crianças e, no que trazem a cada pessoa que os escuta. É impossível ficar indiferente ao som de uma taça e, dificilmente se encontram pessoas que dizem não gostar de ouvir o seu som.

Por isso, faço uso das taças tibetanas nas minhas aulas de Ioga porque considero uma excelente ajuda e ferramenta para nos ajudar a entrar em estados de maior relaxamento e de meditação mais profunda! Os alunos adoram e, quando lá vem o dia que não uso a taça eles dão-me o toque, no final da aula, “ai como adoro o som das taças” :D.

Continuo também a fazer concertosmassagens de som e dou formação para aqueles que querem usar as taças tibetanas no seu trabalho diário, como complemento em terapias, em colégios ou, para seu próprio uso pessoal como ajuda para a meditação. Enfim, são imensas as possibilidades destes instrumentos e, com a continuidade da minha experiência com os mesmos, cada vez os respeito mais… cada vez acredito mais no seu poder…

Amanhã, dia 4, pelas 21:15, farei mais uma sessão de meditação e relaxamento ao som de taças tibetanas, gongos e voz no meu Estúdio de Yoga e Meditação em Braga e, se nunca tiveste contacto com estes instrumentos, não percas a oportunidade de te deixares invadir pela vibração destes sons que te levam ao silêncio da mente e, como resultado, te fazem chegar mais perto do teu coração! Vai ser a estreia no meu novo Estúdio!!

Inscreve-te e reserva o teu lugar enviando-me um email para joanarainha@hotmail.com.

Slide1

Um abraço em Amor, até breve,

Joana Rainha

JR_LOGOFINAL

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s